Dia Mundial dos Pobres é celebrado em diversas paróquias e a jornada continuará até o final de ano

Neste domingo (14/11), aconteceu em diversas paróquias da diocese a celebração do 5º dia mundial dos pobres. A Iniciativa é fortemente desejada pelo Papa Francisco para exortar a Igreja e os fiéis a “sair” para encontrar a pobreza nas várias formas em que ela se manifesta no mundo moderno e estender a mão aos mais necessitados.

A partir das orientações do Papa Francisco as paróquias foram convidadas a organizarem gestos concretos com os irmãos empobrecidos, e a partir desses gestos, aprofundar os laços de fraternidade, acolhida, escuta e partilha.

Na diocese a Jornada Mundial dos Pobres não finaliza com as celebrações deste dia 14 de novembro, mas irá até o final do ano com atividades paroquiais, setoriais e diocesanas.

Papa francisco em sua homilia na santa missa por ocasião do 5º Dia Mundial dos Pobres neste domingo nos orienta:

O Dia Mundial dos Pobres que estamos celebrando, pede-nos que não viremos o rosto para o outro lado, não tenhamos medo de olhar de perto o sofrimento dos mais frágeis. Para eles o sol frequentemente é obscurecido pela solidão, a lua de suas expectativas apaga-se e os sonhos caem na resignação e acaba abalada a própria existência. Tudo isso por causa da pobreza a que muitas vezes se veem constrangidos, vítimas da injustiça e da desigualdade numa sociedade do descarte, que corre apressada sem os ver e, sem escrúpulos, os abandona ao seu destino”.

O que Jesus pede a nós cristãos ?

A nós, é pedido isto: ser, entre as ruínas quotidianas do mundo, construtores incansáveis de esperança; ser luz enquanto o sol se obscurece; ser testemunhas de compaixão enquanto ao redor reina a distração; ser presenças atentas na indiferença generalizada”.

“Compete-nos”, disse ainda “especialmente a nós cristãos, organizar a esperança, traduzi-la diariamente em vida concreta nas relações humanas, no compromisso sociopolítico”.

Jesus quer-nos “conversores de bem”: pessoas que, imersas no ar pesado que todos respiram, respondem ao mal com o bem (cf. Rm 12, 21). Pessoas que agem: partilham o pão com os famintos, trabalham pela justiça, elevam os pobres e devolvem-lhes a sua dignidade”.

Finalizando sua homilia, Papa Francisco nos encorajou com as palavras de Lucas:

 “Coragem, o Senhor está próximo! Também para ti há um verão que desabrocha no coração do inverno. Mesmo da tua dor, pode ressurgir a esperança”. Concluindo, Francisco disse: “Levemos ao mundo este olhar de esperança. Levemo-lo com ternura aos pobres, sem os julgar. Porque lá, junto deles, está Jesus; porque lá, neles, está Jesus, que nos espera”.

Por: Humberto Alencar

       Presidente da Cáritas Diocesana de Teófilo Otoni

Fonte: Vatican News

Neste domingo (14/11), aconteceu em diversas paróquias da diocese a celebração do 5º dia mundial dos pobres. A Iniciativa é fortemente desejada pelo Papa Francisco para exortar a Igreja e os fiéis a “sair” para encontrar a pobreza nas várias formas em que ela se manifesta no mundo moderno e estender a mão aos mais…

Neste domingo (14/11), aconteceu em diversas paróquias da diocese a celebração do 5º dia mundial dos pobres. A Iniciativa é fortemente desejada pelo Papa Francisco para exortar a Igreja e os fiéis a “sair” para encontrar a pobreza nas várias formas em que ela se manifesta no mundo moderno e estender a mão aos mais…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *